Post 1000 O que é baby led weaning?

6 minutos para ler

Geralmente, a tradicional papinha é uma das principais introduções alimentares escolhidas pelos pais. O medo de que o filho engasgue faz a comida em pedaços ser evitada, por não se conhecer a maneira correta de como oferecer certos tipos de alimento à criança. Mas você já ouviu falar sobre o que é baby led weaning? Com ele, sugere-se que os bebês com mais de seis meses se alimentem sozinhos.

Pode parecer um método complicado, mas tem se tornando muito comum e vem ganhando cada vez mais adeptos. Isso porque, algumas vezes, por instinto, damos alguns legumes e frutas, fazendo com que a criança coma sozinha. Essa introdução alimentar contribui diretamente para o desenvolvimento do bebê, além de trazer autonomia e ritmo durante as refeições, ajudando-o a comer melhor, desde que sejam alimentos saudáveis.

Interessou-se pelo assunto? Então, continue com a gente e entenda o que é baby led weaning e como implementar a introdução alimentar na vida do seu pequeno.

O que é baby led weaning?

Baby led weaning (BLW — desmame guiado pelo bebê, em português) é uma técnica criada pela britânica Gill Rapley, que consiste em permitir que o bebê prove o alimento sozinho e à vontade. A ideia é de que a criança, a partir dos 6 meses de vida, possa estar presente nas refeições familiares, com alimentos preparados especialmente para o seu alcance e passíveis de serem levados à boca.

Como implementar a introdução alimentar BLW?

Com seis meses de vida, a criança tem o sistema motor mais desenvolvido e já pode ser colocado sentado na cadeirinha com o prato e as papinhas substituídas por alimentos apropriados, como frutas e legumes. No entanto, mesmo que consiga comer sozinho, o bebê deve ter supervisão constante e, assim, a introdução alimentar pode ser feita conforme as dicas, a seguir.

Prepare alimentos que o bebê possa segurar

Pequenos formatos e porções como nuggets, ramos de brócolis e legumes cortados em palitos são fáceis para a criança pegar e levar à boca.

Congele porções das comidinhas para o bebê

Depois de preparar os alimentos, guarde-os no congelador em potinhos esterilizados de plástico ou vidro, com identificação. Assim, facilita na hora de montar os cardápios.

Ofereça talheres de acordo com a idade dele

De 6 meses a 1 ano de idade, os talheres de aço inox ou coloridos e com formatos ergonômicos e encurvados auxiliam a criar mais intimidade e incentivam a autonomia. Já a partir dos 3 anos a criança consegue usar o garfo para frutas picadas ou pedaços de carne.

Posicione a criança na vertical

Sentando na própria cadeira ou no colo, é importante estar na posição vertical, pois inclinado dificulta expulsar o alimento que ele não queira ingerir.

Evite alimentos que favorecem o engasgo

Ovos de codorna, castanhas, cerejas e frutas com sementes grandes não devem ser disponibilizados para o bebê, assim como os caroços e as cascas de alguns alimentos também devem ser retirados.

Prefira os alimentos macios

Legumes cozidos e frutas macias são as melhores opções, visto que o bebê ainda não tem dentes e vai mastigar com a gengiva.

Disponha de tempo para a criança comer

Escolha um momento tranquilo e não apresse o bebê, deixando-o ter o tempo necessário para conhecer os sabores e texturas até se sentir satisfeito.

Permita que o bebê coma com as mãos

Embora faça sujeira, essa é uma maneira de obter um aprendizado lúdico com a comida.

Quais são as vantagens dessa técnica?

A forma de implementar o baby led weaning se torna natural para o desenvolvimento da criança. Isso porque, à medida que o bebê cresce, ele sabe o momento certo para cada etapa da sua vida, como engatinhar, falar, andar e receber o leite materno. Quando chega aos 6 meses de idade, a capacidade de esticar os braços, pegar a comida e levar à boca contribui para a introdução alimentar e outras vantagens como:

  • estímulo à mastigação e à coordenação motora;
  • possibilidade de discriminar sabor e os aspectos de legumes e frutas;
  • consumo de fibras que ajudam no bom desempenho intestinal;
  • incentivo a tornar-se confiante e feliz à hora das refeições;
  • comer o mesmo que o restante da família;
  • mastigação mais lenta e combate à obesidade infantil.

Alimento na colher também pode ser oferecido?

O baby led weaning não é a única maneira de iniciar a introdução alimentar. Os itens oferecidos na colher também são bem-vindos. O importante é variar a alimentação para o pequeno com legumes, frutas, verduras, carnes, entre outros, assim a criança pode receber todos os nutrientes necessários nessa fase da vida para o seu desenvolvimento e crescimento.

A técnica é adequada para todos os bebês?

Para algumas crianças com dificuldade no desenvolvimento ou problemas de saúde que possam impedi-las de pegar os alimentos e levá-los até a boca, essa técnica não é adequada. Dessa forma, é preciso que a alimentação seja feita com o auxílio de outra pessoa, por meio do uso de uma colher, pois a criança ainda não tem autonomia para comer pelos seus próprios meios. Contudo, para ajudar na capacidade do bebê, é importante incentivá-lo a manipular os alimentos, visto que permite promover o desenvolvimento do sistema motor.

Vale ressaltar que, no início, pode ser um grande desafio a introdução alimentar pelo método de baby led weaning, uma vez que a criança pode preferir brincar com a comida em vez de comer. No entanto, é preciso ter calma e não o obrigar a comer, considerando o desenvolvimento gradual da consciência do bebê, não sendo preciso que ele termine tudo, apenas se sinta satisfeito, assim como acontece com o leite materno.

Porém, antes de iniciar a técnica e buscar mais sobre o que é baby led weaning, converse com o seu pediatra para obter todas as informações e tirar suas dúvidas, uma vez que também pode ser combinado com o método tradicional para adequar à rotina da família e às necessidades da criança.

Gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite a visita e clique aqui para conhecer os mais variados produtos que podem ajudá-lo na introdução alimentar do seu bebê.

Você também pode gostar

Deixe um comentário